24 de Março de 2017 / 16:11 h

DESENVOLVIMENTO

Botelho destaca crescimento da produção na baixada e defende chegada da ferrovia

O presidente da Assembleia participou do Fórum Pró-Ferrovia realizado nesta sexta-feira na sede da Fiemt

Por TATIANA MEDEIROS e ALLINE MARQUES / Assessoria da Presidência

Já são mais de 40 anos de debate, discussão e sonho com a chegada dos trilhos da Ferronorte em Cuiabá. E mais uma vez o assunto foi tema do Fórum Pró-Ferrovia, que se reuniu nesta sexta-feira (24), em Cuiabá, e o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho, destacou a necessidade da chegada da ferrovia na capital, lembrando que a produção tem chegado nesta região e precisa encontrar outro modal para o escoamento da safra.
Botelho ressalta ainda que Cuiabá o grande centro de Mato Grosso que liga todas as regiões e precisaria ser contemplado com a chegada dos trilhos na capital. Em seu discurso, o parlamentar fez um breve relato histórico da Ferronorte lembrando a luta do senador Vicente Vuolo (já falecido) para ligar Mato Grosso a São Paulo através de um sistema ferroviário e o projeto de lei que tratava da Ferronorte é de 1976.
Na época, a ideia era um tanto quanto visionária e muitos achavam que isto não aconteceria, Botelho diz que hoje já não se trata mais de um sonho, mas uma necessidade histórica. “Somos homens públicos, sabedores da urgência deste projeto”. O presidente da Assembleia reforçou ainda que a vinda dos trilhos irá gerar emprego, trará o progresso, diminuirá o custo dos produtos, além das vantagens que a região já oferece como hidrelétricas, gasodutos.

O deputado pontua ainda que Cuiabá não será a única beneficiada, mas toda a baixada cuiabana, que merece também o desenvolvimento sócio-econômico. “Somos também grandes produtores, está chegando soja e as commodities em Nobres, Jangada e no Pantanal, precisamos criar alternativas para escoamento desta produção com um custo melhor”, reforçou.
Atualmente, a ferrovia sai do porto de Santos (SP) e chega até Rondonópolis (220 km ao sudeste da capital de Mato Grosso). A próxima etapa é estender os trilhos até a capital e também ao norte do Estado. De acordo com o presidente do Fórum Pró-Ferrovia, Francisco Vuolo, o modal em Cuiabá beneficiará 13 municípios e contribuirá para atrair indústrias, reduzir custo do frete, gerar emprego e desenvolver a região economicamente.
O Fórum Pró-Ferrovia em Cuiabá é uma entidade suprapartidária que defende o fortalecimento do modal ferroviário no Brasil e tem como objetivo garantir o avanço dos trilhos no Estado de Mato Grosso.

Foto: Rafael Manzutti