30 de Março de 2017 / 16:47 h

PARLAMENTO MIRIM

Futuros deputados mirins são recepcionados pelo presidente da AL

Botelho ressaltou a importância do projeto como forma de aproximar a sociedade do Legislativo, além de formar cidadãos conscientes sobre democracia

Por ALLINE MARQUES E TATIANA MEDEIROS / Assessoria da Presidência

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (PSB), recebeu os futuros deputados mirins que terão dois anos de mandatos. Eles são estudantes da rede pública e privada, com idades entre 12 e 16 anos, que participam do projeto Parlamento Mirim.

O parlamentar se emocionou durante o discurso de boas-vindas aos alunos e lembrou do seu tempo na escola e também como professor. Ele teve ainda a oportunidade de encontrar alunos e professores das escolas em que frequentou na juventude e depois como docente. Para o deputado, estes jovens representam o futuro do país e conhecer o Parlamento será fundamental para formação deles como cidadão.

“Esta participação deles é boa para que tenham o conhecimento sobre o Parlamento, conheçam e entendam o que o deputado faz e o como esta Casa funciona para poder levar ainda para os colegas. Vão aprender o que é democracia, o que é cidadania, como funciona o Poder Legislativo. Qual é a obrigação de outros Poderes. E esta relação faz crescer a cidadania, e estes meninos vão fazer o estado de amanhã”, afirmou.

Botelho ressaltou a importância do Legislativo para o exercício da democracia e acredita que o projeto Parlamento Mirim possa aproximar ainda mais a Assembleia do cidadão e até melhorar a imagem dos políticos perante a sociedade.

“O político hoje está em descrédito e esta relação que estamos fazendo com a sociedade através da Assembleia Itinerante, do Parlamento Mirim, da Escola do Legislativo ajuda a melhorar esta imagem e entender que o pilar mais forte da democracia é o Legislativo. Só tem um caminho para democracia e é com o Legislativo”, declarou.

O deputado Wagner Ramos (PSD) participou do evento de apresentação dos jovens e destacou a importância do projeto para aproximar a Assembleia da comunidade. Ele pontuou ainda que o objetivo é envolver os adolescentes para que tenham outro olhar sobre a política nacional.

“E é o que a Assembleia, por meio do nosso presidente, quer fazer com nossos jovens para que eles conheçam os trabalhos administrativos e parlamentares dentro desta casa. O Parlamento Mirim é de fundamental importância, com crianças de várias cidades, e se faz necessário para que conheçam como que os políticos trabalham”, comentou.

O superintendente do Planejamento Estratégico da Assembleia, Joselito Espírito Santo de Paula, explicou que esta foi a primeira apresentação da Casa para os futuros deputados mirins da 8ª Legislatura e eles irão passar por uma aula sobre o que é o Legislativo. Ele contou ainda que o próximo passo será a cerimônia de posse e ao longo destes dois anos de mandato eles farão visitas ao Poder Executivo e Judiciário, e ao final ainda irão para Brasília.

PROJETOS

A estudante Andressa Gonçalves, 13 anos, aluna da Escola Estadual Hermes Rodrigues de Alcântara, localizada no município de Santo Antônio de Leverger, apresentou um projeto para promover olímpiadas para oportunizar que os jovens conheçam novas modalidades, como, por exemplo, práticas esportivas de países diferentes, além da paraolimpíadas para os jovens.

Ela conta que é atleta de basquete no município e quando foi convidada a participar ela resolveu apresentar um projeto voltado ao esporte pensando nas oportunidades que os jovens teriam e também por conhecer os problemas enfrentados pela falta de recursos e dos espaços e também por falta de competições.

Andressa disse ainda que o projeto também visa a educação básica, uma vez que educação física também faz parte do ensino e ressaltou a importância também da prática esportiva para a saúde.

O Parlamento Mirim ainda proporcionou uma oportunidade incrível na vida do jovem Yori Fernando, 12 anos, aluno da Escola Estadual Pascoal Ramos, de Cuiabá. Esta foi a primeira vez que ele entrou na Assembleia Legislativa e descreveu o fato como “emocionante”. Ele disse ainda que não sabia “que pessoas comuns podiam vir aqui (Assembleia)”.

Ele apresentou um projeto relacionado ao transporte público e contou que irá levar para sua comunidade a mensagem de que os “deputados trabalham duro e são cidadãos comuns como qualquer outro”.

PARLAMENTO MIRIM

O Parlamento Mirim Mato-grossense foi criado pela Assembleia Legislativa com o objetivo principal de possibilitar aos alunos do ensino fundamental das escolas públicas e privadas a vivência do processo democrático por meio da participação em uma jornada parlamentar nesta Casa de Leis, com a diplomação, posse, sessão de escolha da mesa diretora e sessão ordinária.

O projeto recebe alunos do 6º ao 9º ano, de escolas públicas ou privadas. Eles inscrevem os projetos de lei que passam por um processo de seleção feito pela equipe técnica da Comissão de Constituição e Justiça da Casa que escolhe os 24 melhores projetos.

Na sessão ordinária do parlamento mirim, os deputados estaduais cedem os seus lugares para jovens estudantes de nosso estado. Eles são os deputados e deputadas do Parlamento Mirim Mato-grossense: dirigem todos os trabalhos do Parlamento Mirim, apresentam propostas para melhorar as condições de vida do cidadão e falam sobre as ideias. Tudo acontece dentro do plenário. Os jovens desenvolvem atividades parlamentares com assistência da Consultoria Técnico-Jurídica da Mesa Diretora e do responsável pelo projeto. A sessão é transmitida pela TV Assembleia.