19 de julho de 2017 / 09:43 h

PROJETO 248/16

Projeto determina sala adequada para parto humanizado nos hospitais

Medida recebeu parecer favorável da Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social e foi aprovada em 1ª votação

Por ITIMARA FIGUEIREDO – Assessoria de Imprensa da Presidência

Hospitais e maternidades de Mato Grosso deverão oferecer uma sala adequada para parto humanizado. É o que prevê o projeto de lei 248/16, de autoria do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB). Aprovado em primeira votação no último dia 12, voltará a ser apreciado no retorno dos trabalhos em agosto.

Se aprovada e sancionada pelo governo, a medida vai abranger todos os hospitais e maternidades públicos e privados do estado. Uma forma de estimular o parto natural, que é mais saudável para mãe e bebê.

De acordo com o artigo 2º do projeto, a sala será utilizada pela parturiente, sempre acompanhada de um médico obstetra e demais especialistas para garantir que o parto seja seguro. Essa lei será regulamentada conforme a Emenda Constitucional Estadual 19, de 11 de dezembro de 2001 e deverá entrar em vigor após 180 da data de publicação.

A ideia é a de estimular essas unidades de saúde a proporcionar um ambiente acolhedor, respeitando o desejo da mulher sobre a forma de ter o filho, sendo ela a protagonista do próprio parto, com participação ativa nas decisões e em parceria com os profissionais que lhe dão toda assistência.

“Esse projeto é importante porque estimula o parto natural. Muito mais saudável, pois as intervenções cirúrgicas são feitas de forma criteriosa e apenas quando necessário. Por isso, nosso objetivo é dar tranquilidade às mulheres que desejam ter seus filhos de forma natural, em um ambiente hospitalar aconchegante e com segurança”, defende Botelho.

Mais informações
Assessoria de Imprensa da Presidência
Fones: 3313-6275/ 99975-2510/ 99952-1211

 

 

Fotos: MAURÍCIO BARBANT