05 de Março de 2018 / 15:37 h

INFRAESTRUTURA

Autoridades discutem melhorias à malha viária de MT

Audiência pública foi transmitida ao vivo pelas TVs Assembleia e Senado

Por ITIMARA FIGUEIREDO – Assessoria de Imprensa da Presidência

A situação das rodovias de Mato Grosso foi tema da audiência pública realizada nesta segunda-feira (05.03), no auditório Milton Figueiredo, na Assembleia Legislativa, numa parceria com a Comissão de Infraestrutura do Senado Federal. De autoria do presidente da Casa de Leis, deputado Eduardo Botelho, da deputada Janaína Riva e do senador Wellington Fagundes, o evento debateu alternativas de investimentos às BR´s 163, 364 e 070, no trecho que liga Rondonópolis a Cuiabá. Também foram apresentados os projetos de travessia urbana e do Contorno Norte de Cuiabá.

Após a audiência, a convite do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT, parte das autoridades seguiu para o evento de liberação do tráfego de 23km de pista nova em concreto da BR-163, no km 293, na saída para Rondonópolis.

Botelho, ainda, destacou a importância de se discutir alternativas que fomentem a economia das comunidades localizadas às margens dessas rodovias e defende a inclusão de atrativos para que os motoristas parem nos locais ajudando a melhorar a economia. “Um dos objetivos do nosso pedido para essa discussão ampliada é motivado pela preocupação com as pessoas que vivem às margens dessas BR´s, muitas estão ali há 30 ou 40 anos e que podem ser afetadas economicamente com a duplicação. Temos que achar a solução à inclusão delas nos projetos de melhorias”, disse botelho.

De acordo com o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Valter Casimiro Silveira DNIT, diante à importância de Mato Grosso no cenário econômico do país, existe o compromisso à consolidação da duplicação da BR-163. “O DNIT tem o compromisso com os senadores e bancada federal de priorizar as obras em Mato Grosso, pois sabemos que é um estado responsável por grande parte da Balança Comercial e o investimento em infraestrutura é fundamental para que possa dar condições de trafegabilidade e evasão da produção”, disse o diretor.

Ao destacar o trabalho da Assembleia Legislativa na luta pelas melhorias, o senador Wellington Fagundes lembrou as dificuldades existentes diante a dimensão do estado, mas com grande potencial, que depende de investimentos em infraestrutura.

“Por estarmos no centro da América do Sul, a nossa logística nos coloca muito longe dos portos, mas a grande força é a agropecuária, e temos muito a contribuir com o Brasil, que precisa investir para fazer com que o produtor tenha melhor renda. Então, essa é a nossa luta para melhorar as estradas, construir alguns trechos, no caso a chegada da duplicação de Cuiabá a Rondonópolis. A BR-163 é a principal, mas também a 174 e demais vias”, disse Fagundes, ao destacar a importância da transmissão ao vivo do evento através da TV Assembleia e TV Senado.

Também explicou que o projeto do Contorno Norte Cuiabá está no programa do governo federal Avança Brasil. Fagundes lembrou que esse contorno poderá dar toda fluidez e diminuir número de acidentes. “A nossa preocupação é com que o trabalho seja feito em conjunto com as prefeituras”, acrescentou o senador.
Na oportunidade, o deputado Pedro Satélite sugeriu outra discussão desse tema na região Norte do estado.

Botelho, ainda, destacou a importância histórica que tiveram os rios de Mato Grosso, principalmente o Paraguai e o Cuiabá, dentre tantos outros, para a ocupação e desenvolvimento de estado, que segundo ele, a BR-163 é, indiscutivelmente, a principal via de colonização e sucesso na história de Mato Grosso e do Brasil. “Sem ela este seria um pedaço do Brasil esquecido e economicamente desaquecido”, finalizou.

Dentre as autoridades também participaram a deputada Janaína Riva, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, o deputado Oscar Bezerra, o secretário de Infraestrutura Marcelo Duarte.
Mais informações
Assessoria de Imprensa da Presidência
Fones: 3313-6296/ 99952-1211

 

 

Fotos: Maurício Barbant/Assessoria Presidência