03 de Abril de 2018 / 11:04 h

ESPORTE

Botelho recebe alunos do projeto Judô-BOPE e assegura apoio

Em funcionamento há nove anos, projeto tem 340 alunos treinados por voluntários

Por   ITIMARA FIGUEIREDO – Assessoria de Imprensa da Presidência

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), se comprometeu a intervir junto ao governo do estado para ajudar o projeto social Judô BOPE – Ação, Cidadania e Educação, que tem 340 alunos da rede pública e bolsistas de escolas privadas, treinados por professores voluntários, desde 2010.

Objetivo é estruturar e fortalecer o projeto, no Batalhão de Operações Policiais Especiais – BOPE dentro da Polícia Militar e nas instituições de Segurança Pública de Mato Grosso, bem como fortalecer programas de utilização de esporte e artes marciais como instrumento de doutrina e educação, construção na formação de cidadãos de bem e como atividade física. Além de prevenir e reduzir a violência, conscientizar sobre os problemas de drogas e a criminalidade; combater a evasão escolar.

“É um projeto brilhante em que o BOPE abre as portas para atender os meninos das comunidades. Por isso, vamos ajudar a ampliar esse espaço que já atende 340 crianças. Sem dúvida nenhuma, o esporte ensina disciplina e respeito, tão importantes na formação do cidadão”, afirmou o deputado Botelho, que recebeu parte dos alunos e professores em seu gabinete, nesta terça-feira (03.04).

De acordo com o subtenente BOPE-MT, Adalberto Corrêa Junior, o projeto começou com apenas 10 alunos e foi ampliado com o passar dos anos. Contudo, depende do apoio de voluntários para continuar. Atualmente, os organizadores buscam recursos para melhorar as instalações físicas e participarem do campeonato brasileiro.

“Precisamos do projeto executivo para a ampliar e otimizar as nossas instalações. Outro pedido se refere a ajuda de custo para que os nossos seis atletas classificados tenham condições de disputar o Campeonato Brasileiro de Judô, que acontecerá de 19 a 22 deste mês, em Goiânia. Por isso, solicitamos o apoio para que nossos atletas enfrentem esse grande desafio, representando Mato Grosso”, destacou o subtenente, ao convidar o presidente Botelho para conhecer a escola, por onde passam diariamente pelo menos 25 alunos tentando uma vaga no Judô-BOPE.

Na oportunidade, as solicitações também foram reforçadas pelos professores voluntários Rodrigo Fischdick, médico veterinário, e Edson Miranda, engenheiro civil e pela jornalista Joelma Pontes, mãe de alunos.

 

Fotos: MAURÍCIO BARBANT/ ALMT