03 de Maio de 2018 / 11:27 h

MÉDIO NORTE

Botelho vai intermediar apoio para ajudar Hospital São João Batista

Fundado há 68 anos, hospital é única unidade de Saúde de Diamantino e atende pacientes de nove municípios da região

Por ITIMARA FIGUEIREDO – Assessoria de Imprensa da Presidência

Prestes a concluir a reforma geral do Hospital Regional São João Batista, graças à iniciativa popular, a direção dessa unidade de saúde busca apoio para viabilizar a aquisição de equipamentos e repasses atrasados que seriam aplicados no custeio mensal de R$ 580 mil. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), que percorreu a obra no mês passado, garantiu empenho junto ao governo para ajudar esse hospital.

A afirmação foi dada ontem (02.05), durante reunião com os coordenadores da reforma Valdemar Pissolato e Alexandra Ribeiro Gil e os diretores Jane Jussara Desbessel e Caca Almeida, na Presidência da ALMT. Botelho destacou a ação da sociedade que se uniu para angariar recursos à reforma. E garantiu esforços concentrados para viabilizar a aquisição de equipamentos e outras necessidades à reinauguração do hospital, que tem 52 leitos, sendo 10 de pediatria, centro cirúrgico e quatro leitos para parto humanizado.

“Mesmo diante das dificuldades, o hospital nunca fechou as portas continua atendendo a população e tem um déficit mensal de R$ 300 a R$ 400 mil. Então, precisamos avançar. O presidente Botelho se propôs a ajudar o hospital da melhor forma possível, pois passa por um momento de emergência. A reforma está sendo realizada pela comunidade e ficamos com o dever de prestar atendimento, mas não temos recursos para manter o básico. Essa é a nossa maior preocupação”, explicou a diretora-administrativa Jane Desbessel.

Relatou que mesmo com a redução dos repasses do governo de R$ 419 mil para R$ 250 mil, neste ano ainda não houve nenhum pagamento. Somados às pendências anteriores, o hospital tem para receber aproximadamente R$ 1,7 milhão. Recursos necessários para manter o bom funcionamento das especialidades médicas: Anestesia, Obstetrícia, Ortopedia, Pediatria, Cardiologia e Cirurgia Geral.

“A ação da comunidade tem sido ímpar abraçando a causa, tanto que já estamos com 60% do hospital reformado”, disse Pissolato.

Em breve, a gestão passará a ser gerenciada por uma Organização Não Governamental. Atualmente, é comandada pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região do Centro Norte.

“A gestão tripartite vai agregar valor ao hospital, que terá condições de sobreviver com mais tranquilidade, garantindo orçamento e, consequentemente, excelência no atendimento”, acrescentou a diretora, ao convidar o deputado para a reinauguração nos próximos dias.

Ao explicar sobre a criação do Fundo de Estabilização Fiscal, que destinará recursos exclusivamente à saúde, Botelho se comprometeu a ajudar. “A atuação dos gestores está certa ao buscar melhorias e impedir o fechamento do hospital. Vamos contribuir para que essa unidade se fortaleça cada vez mais e tenha condições de manter o atendimento de qualidade aos moradores da região médio-norte”, concluiu o parlamentar.

 

Fotos: Maurício Barbant/Assessoria Presidência