17 de Maio de 2018 / 16:08 h

SESSÃO ESPECIAL

ALMT faz homenagem póstuma ao ex-deputado Jota Barreto

Deputados, ex-deputados, familiares e amigos participaram da sessão especial

Por Flávio Garcia / Secretaria de Comunicação Social

Para lembrar das memórias e do legado do ex-deputado Hermínio Jota Barreto, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso, por autoria do presidente, deputado Eduardo Botelho (DEM), realizou uma sessão especial, no plenário da casa, na manhã desta quinta-feira (17). Jota Barreto foi prefeito de Rondonópolis e deputado estadual por cinco mandatos. Ele morreu em um grave acidente na  BR-364, no Km 278, em Jaciara, na semana passada, quando retornava de uma visita ao Parlamento Estadual.

A sessão de homenagem póstuma a Jota Barreto reuniu deputados, ex-deputados, familiares e amigos no Plenário Renê Barbour. “Barreto deixa na nossa lembrança e na história deste estado, o seu legado de luta. Mato Grosso perde, com a sua morte, um dos seus importantes líderes, homem íntegro e humilde”, disse o deputado Eduardo Botelho.

Conforme o presidente do Legislativo, o ex-deputado lutou em várias causas e sempre esteve na defesa do funcionalismo público estadual. “Atuou sempre com a intenção de ajudar as pessoas e o seu estado. No dia do acidente esteve nesta Casa de Leis tratando de assuntos importantes. Com a morte de Barreto, perdemos uma parte de cada um de nós. Perdemos o radialista, um homem que se dedicou à causa pública, às pessoas. Sua ausência será sentida eternamente”, disse o presidente da ALMT.

Eduardo Botelho completou sua fala lamentando a morte do ex-deputado e se solidarizando com a família e amigos. “Eu lamento muito a morte de Barretinho, como gostava de ser chamado. Que Deus conforte todos dessa grande perda. Barreto permanecerá vivo em nossas memórias. Ele deixa para nós uma história de luta e de vida”, completou.

Durante a sessão foi apresentado um vídeo do ex-deputado com imagens da atuação política e profissional de Jota Barreto. O vídeo foi produzido pela tevê Assembleia. O senador Wellington Fagundes (PR), disse, emocionado, que Jota Barreto esteve na Assembleia para uma despedida. “Tive o privilégio de conviver por mais de 30 anos com uma pessoa que fez sua biografia no exemplo da humildade e da lealdade”, disse.

Fagundes recordou que sua primeira experiência política foi como secretário de planejamento na gestão de Jota Barreto na Prefeitura de Rondonópolis. “Barreto era um observador atento da vontade popular e isso fez com que ele fosse conduzido a cinco mandatos nesta Casa de Leis”. Para o senador, “Jota Barreto viveu intensamente e deixa o legado da humildade, do companheirismo. Ajudar os que mais necessitavam era a sua marca”, completou.

O deputado Wilson Santos (PSDB), disse que Barreto tinha, como o saudoso ex-governador Dante de Oliveira, “uma luz que, onde chegava, iluminava. “Ele tinha a capacidade de tornar íntimo alguém que ele nunca viu na vida, em alguns instantes de conversa. “Barreto conquistou Rondonópolis e deixa importantes serviços prestados no município e em todo território mato-grossense”, disse.

O deputado Gilmar Fabris (PSD), que também é de Rondonópolis, recordou que teve uma boa trajetória com Jota Barreto. “Iniciei junto com ele. Eu era do PFL e o nosso candidato, para disputar a prefeitura, era o Moisés Feltrin. Fui no Jaime e no Júlio  (Campos) e fiz um fuxico, dizendo que o Barreto ganharia a eleição em Rondonópolis. O Moisés quase me bateu, mas vencemos a eleição com o Barreto e eu fui eleito vereador, na mesma eleição”.

Gilmar Fabris disse que o ex-deputado Jota Barreto é merecedor de todas as homenagens possíveis. “Era uma pessoa diferente, que tinha na lealdade, no compromisso com os mais carentes, sua marca maior”. O deputado Odanir Bortolini, o Nininho, disse que Barreto foi um grande pai, político, “um parlamentar que se doou em trabalho para Rondonópolis e todo Mato Grosso”.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), fez questão de destacar a sessão especial em homenagem póstuma a Jota Barreto. “É uma sessão atemporal, com parte da política de ontem e de hoje, que vem homenagear uma das maiores personalidades políticas que passou por esta casa”, disse. Segundo ele, “Jota Barreto era homem de palavra. Ao longo dos seus cinco mandatos nesta casa, deixou riquíssimos trabalhos prestados à sociedade”.

O filho do ex-deputado, Eder Barreto, disse que seu pai deixa um legado importante que ele, e sua família, vão carregar por toda a vida. “Essa homenagem póstuma é muito importante. Falar de pessoas que nos deixaram de forma trágica, não é fácil. Jota Barreto e Ita sempre estiveram a frente do seu tempo. Jamais dizia não a uma simples intervenção. Atendia a todos, mesmo que fosse para dizer não. Pacificador, sempre teve o apoio dos seus pares para votar em favor dos interesses do povo mato-grossense”, disse.

 

Fotos: Karen Malagoli