20 de março de 2019

AÇÕES

Botelho apresenta 55 proposições e lidera número de projetos

Um deles determina melhorias de segurança nas vias públicas. Área da Saúde também é prioridade

Por Itimara Figueiredo / Gabinete do deputado Eduardo Botelho

Prestes a completar dois meses do início do segundo mandato, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), já apresentou 55 propostas para melhorar a qualidade de vida da população mato-grossense. Desses, 28 são projetos de leis; 25 indicações de investimentos para os municípios e mais dois requerimentos. Botelho lidera o ranking de proposições na 19ª Legislatura.

Dentre os projetos, está o de número 60/2019, que obriga a utilização de dispositivo refletivo de segurança em caçambas de entulhos colocadas nas vias públicas, promovendo maior visibilidade a motoristas e pedestres. Esse projeto passará pelo crivo da Comissão de Infraestrutura Urbana e de Transporte da ALMT.

Também propôs PL 31/2019 que dispõe sobre fila única para a cirurgia bariátrica, pelo Sistema Único de Saúde – SUS. Objetivo é garantir o acesso igualitário aos pacientes necessitam do tratamento. Outro grande benefício, de iniciativa dele, se aprovado, é a gratuidade no exame de mormo e anemia infecciosa equina. Esses exames deverão ser realizados em laboratórios credenciados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. E o 13/2019 que dispõe sobre a realização de processo seletivo para a contratação de estagiários na administração pública direta e indireta.

No primeiro requerimento, o presidente solicitou a realização de seminário em homenagem aos 300 anos de Cuiabá, no dia 12 de abril de 2019, às 9 horas, no Auditório Deputado Milton Figueiredo, numa parceria com o Senado Federal e a Câmara Municipal de Cuiabá. No segundo, pediu informação sobre a reforma da Escola Estadual Júlio Muller, de Barra do Bugres.
Além da intensa atuação em Plenário, Botelho também concentra esforços para intermediar as demandas municipais junto ao Governo do Estado. Uma delas se refere à luta para sanar a crise instalada na Saúde, especialmente, impedir o fechamento da Santa Cassa de Misericórdia de Cuiabá e hospitais regionais.

Fotos: Mauricio Barbant / ALMT