25 de abril de 2017

PROCURADORIA MT

Presidente participa de posse de novos procuradores e destaca melhorias no setor

Mesa Diretora da AL/MT também priorizou a ampliação do efetivo na Procuradoria da Casa de Leis, passando a contar com 15 profissionais

Por ITIMARA FIGUEIREDO/ TATIANA MEDEIROS – Assessoria da Presidência

Durante cerimônia de posse dos 26 novos procuradores do Estado de Mato Grosso, realizada nesta terça-feira (25), no Palácio Paiaguás, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSD) destacou a importância da ampliação do número de efetivos no setor. Ressaltou que ALMT envidou esforços e, hoje, possui quadro compatível de procuradores na Casa, que passou a contar com 15 profissionais após a realização de concurso público.

Botelho disse que a iniciativa do governador Pedro Taques (PSDB) é necessária para a condução positiva da administração pública. “A Assembleia tem um quadro compatível para atender a demanda e o estado, evidentemente, precisava dessa reestruturação para dar mais celeridade a muitos processos. Também vai ajudar o governador nessa caminhada pelo desenvolvimento de Mato Grosso e, principalmente, a seguir rigorosamente o caminho da lei”, afirmou.

Para o procurador-geral do Estado, Rogério Gallo, o reforço dará condições de regionalizar a Procuradoria do Estado, que passa a contar com 87 procuradores, ou seja, um incremento de 40% da força de trabalho da Procuradoria. Expectativa, segundo ele, é que nos próximos 12 meses sejam instaladas as regionais de Cáceres, Barra do Garças, Rondonópolis e Sinop. E, que pelo menos nove procuradores deverão atuar no interior, com foco na arrecadação, execução fiscal e dívida ativa.

“É um incremento muito importante, mas ainda aquém. Temos 108 cargos criados em lei, portanto ainda haverá 21 cargos a serem providos futuramente. Mas, podemos comemorar esse momento muito importante que a Procuradoria vive”, destacou.

O governador Taques disse que o estado é a maior empresa local e precisa de um corpo de profissionais competentes que defendam os interesses primários do estado. “É essa a importância da Procuradoria do Estado. Assim como a Auditoria Geral, juntas exercem funções primárias, típicas, básicas e essenciais. Sem elas o estado não pode caminhar”, concluiu.

Mais informações

Assessoria de Imprensa da Presidência

Fones: 3313-6572/ 6296

Fotos: MAURÍCIO BARBANT/ Assessoria da Presidência