SOLIDARIEDADE

AL promove campanha de doação de sangue no período de Carnaval

A ideia é formar rede de doadores pela Internet; Ação começou com os próprios deputados

O período de férias, que se intensifica entre o mês de dezembro e o carnaval do ano seguinte, é de alegria para a maioria das pessoas e, muitas vezes, não se é lembrado de que também se trata de uma época preocupante: quando há aumento dos acidentes de trânsito nas rodovias e consequente demanda de doação de sangue para salvar vidas.

O Carnaval se aproxima e, a fim de colaborar com os estoques de sangue dos hemocentros de Mato Grosso, a Assembleia Legislativa lança o “Desafio Pela Vida”, uma campanha de doação do insumo, com foco na rede de amigos. Começou por uma iniciativa do deputado estadual Oscar Bezerra (PSB), que fez sua parte e desafiou três de seus colegas – Janaina Riva (PMDB), Wagner Ramos (PSD) e Zé Domingos Fraga (PSD) – em uma rede social, para que doem e convidem os demais parlamentares. “Foi uma iniciativa brilhante do deputado Oscar Bezerra, essa de fazer uma campanha de doação de sangue e envolver a Assembleia Legislativa”, elogiou o presidente da Casa de Leis, deputado Eduardo Botelho (PSB).

A ALMT acolheu a proposta e estende para seus colaboradores e toda a sociedade. A ideia é o doador, durante a atitude, ‘postar’ publicamente foto ou vídeo nas redes sociais, desafiar três de seus amigos e registrar com a marcação #PelaVida, para que o conteúdo seja compartilhado.

“A Assembleia tem que participar não só fazendo lei, mas também em todos os movimentos que venham ajudar a população. E não resta dúvida que a doação de sangue é uma campanha brilhante, que vai ajudar as pessoas que estão no leito da morte a sair de lá. E a instituição irá envidar todos os esforços para dar resultado a essa campanha”, garante o presidente da ALMT.

No período de férias, o número de acidentes sobe entre 10% e 12%, se comparado aos demais meses do ano (e desconsiderando os ‘feriados prolongados’, como o de Páscoa). O superintendente da Polícia Rodoviária Federal de Mato Grosso, Arthur Nogueira, explicou que, aliado ao aumento de veículos nas rodovias nessa época, há o fato de as viagens de férias serem ‘em família’, ao invés de ‘a trabalho’ e, por esse motivo, muitas vezes ter uma lotação maior. “Se considerarmos uma colisão entre dois automóveis, pode haver 10 envolvidos”, exemplificou.

Nogueira apontou, otimista, que o número de acidentes de trânsito tem caído ano a ano, em função das campanhas de conscientização. “As pessoas estão despertando para a importância de viajar em segurança”, avalia.

Os bancos de sangue precisam da sensibilidade dos doadores e da atitude: querer doar e doar de fato. Especialmente nas férias, quando os estoques ficam muito baixos. A assistente de captação de doadores do MT Hemocentro, Magda Matos, revela que entre dezembro e fevereiro há ainda outro elemento de demanda de sangue: os acidentes domésticos. “As crianças estão em casa e aumentam incidentes com fogão, micro-ondas…”, narra.

Magda faz o apelo dos doadores de todos os tipos sanguíneos, especialmente dos de fator RH negativo, quando há maior demanda. “Para você ter uma ideia, hoje temos apenas uma bolsa de O negativo [doador universal e recebedor apenas de si mesmo]. Se houver demanda, ficaremos sem nenhuma”.

A assistente conta que o MT Hemocentro é o único banco de sangue público de Mato Grosso e atende demanda dos dois maiores hospitais do Estado – os prontos-socorros municipais de Cuiabá e de Várzea Grande, do Universitário Julio Muller, das unidades do Interior e etc. “Precisamos muito da ajuda de todos, especialmente com o olhar voltado para a saúde pública”, reforça.

Quem precisar de mais informações sobre doação de sangue pode telefonar no (65) 3623-0044, contato do MT Hemocentro.