PROJETO DE LEI 590/2021

Trecho do Araguaia será chamado de Rodovia Flozino Rocha da Silva

Na MT-100, que liga Barra do Garças a Alto Araguaia

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso vai apreciar, a partir de agosto, o Projeto de Lei 590/21, que denomina de Rodovia Estadual Flozino Rocha da Silva, o trecho da MT-100, que liga Barra do Garças a Alto Araguaia.

De autoria do deputado Eduardo Botelho (DEM), primeiro-secretário da ALMT, a iniciativa é uma homenagem ao senhor Flozino pelo grande legado deixado à região, sendo que um delas era implementar o projeto de arborização com plantas frutíferas nativas, às margens da rodovia MT-100.

“Flozino tinha o sonho de executar esse projeto para gerar alimentos aos pássaros e de tornar Torixoréu uma cidade referência no turismo. Então, em atendimento e reconhecimento da população propomos essa homenagem para eternizá-lo dando o nome a esse trecho da rodovia de Flozino, que nasceu em Torixoréu e lutou por melhorias para toda a região”, justifica Botelho, no projeto que tramita na Casa de Leis.

TRAJETÓRIA – casado com Samira Lotfi Rocha da Silva, com quem teve dois filhos, formou em Direito pela Universidade Federal de Mato Grosso, foi professor do ensino Médio e funcionário do Banco do Brasil, onde aposentou como assistente administrativo da Assessoria Jurídica Regional do Estado de Mato Grosso.

Administrou o Cartório do 2º Ofício de Registro de Imóveis de Cuiabá, cujo titular era Dr. Luís Philippe Pereira Leite. Contudo, visando melhores condições de vida aos cidadãos Torixorinos, fundou a Associação dos Filhos e Amigos de Torixoréu; estimulou e participou da criação do CDL – Clube de Diretores Lojistas de Torixoréu; propôs a criação da Festa dos Filhos Ausentes de Torixoréu, em setembro de 1993, que foi instituída através de decreto municipal e inserida oficialmente no calendário cultural do município; junto com a Equipe Econômica da Paróquia de São João Bosco, em 2004, criou o Leilão de Bezerras para angariar fundos para despesas anuais da Igreja Católica.

Também participou da criação do Sindicato dos Proprietários Rurais de Torixoréu, que leva o nome de Filogênio da Rocha, em homenagem a seu pai.

Propôs a força-tarefa para incentivar o comércio local, com a instalação de outdoor e distribuição de folhetos para conscientizar a população a realizar as compras nas lojas de Torixoréu, dentre outras ideias.